Selênio Importância para o Organismo

Selênio importância para o organismo

O Selênio no organismo humano tem uma função similar à vitamina E: É um ótimo antioxidante que impede a formação de radicais livres.

O selênio está envolvido na formação do hormônio tireoidiano . Na forma metálica apresenta uma cor cinza prateado por causa de seu brilho seu nome foi dado em homenagem a deusa grega da lua Selene , o elemento foi descoberto em 1818 pelo químico sueco Berzelius, a descoberta da sua ocorrência no organismo ocorreu em 1975.

A ingestão

O estoque de selênio no organismo é de cerca de 10-15 mg, e uma grande parte da qual está contida nos músculos, além disso, especialmente no fígado, rins e coração.

O selênio é absorvido nas seções superior do intestino delgado e excretado principalmente pela urina.   A dose diária recomendada é de 50 mcg para mulheres e até 200 mcg para homens .

Boas fontes de selênio são de origem animal e de proteína vegetal.

Particularmente rico em selênio são: carnes e peixes, grãos, frutas, legumes e cogumelos. Em complemento, é recomendável a ingestão de alimentos com alto teor de vitaminas A, C e D, porque melhoram a absorção de selênio no organismo.

O selênio é um oligoelemento essencial que deve ser obtido a partir de alimentos. O selênio é um dos componentes de enzimas de proteção importantes para a desintoxicação do corpo.

Age como um antioxidante, defende as células do organismo de radicais livres que surgem todos os dias sob a influência de toxinas ambientais, tabaco e estresse.

O selênio é usado como terapia coadjuvante do câncer, melhora o imunidade e combate infecções agudas e crônicas.
Com um exame de sangue pode se determinar os níveis de selênio.

Importância

O selênio é um componente de importantes enzimas e ajuda (na forma da enzima glutationa peroxidase) – as células do organismo na defesa contra os agressivos produtos metabólicos chamados radicais livres. Neste papel, ele – com complementos de vitaminas A, C e E – são os chamados antioxidantes .

Os radicais livres são formados em quase todos os processos metabólicos, depende da predisposição genética(DNA) o acúmulo dos radicais livres pode levar ao desenvolvimento do câncer.

Câncer

Foi observado em que dietas ricas em selênio os casos de ataques cardíacos e câncer são raros.

Portanto, um certo efeito protetor contra o câncer e aterosclerose é atribuído a este mineral.

Em estudos experimentais mostraram que o selênio pode ajudar a prevenir em potencial o desenvolvimento do câncer .

O selênio protege o corpo de compostos tóxicos de metais pesados (cádmio, chumbo, arsênico, mercúrio) e radiações nocivas, tais como luz ultravioleta ou radiação do tratamento do câncer.

Para pacientes com câncer verificou-se que uma quantidade suficiente de selênio ajuda na tolerabilidade de tratamentos contra o cancro e os efeitos colaterais da radioterapia.

Portanto o selênio já é utilizado como suporte no tratamento de muitos cânceres. Além disso, estudos internacionais têm mostrado que o selênio pode ajudar a inibir a formação e o crescimento do tumor de pele, fígado, próstata e cólon.

Tireóide

Estudos mostram que em doenças inflamatórias da glândula tireóide (tireoidite de Hashimoto), doença de Graves, o Selênio melhora a saúde geral e algumas das queixas.

Sistema imunológico

Além disso, tem um efeito positivo sobre o sistema imunológico. Selênio fortalece o sistema imunológico – principalmente em conjunto com o zinco – a administração adicional pode ajudar o organismo na recuperação de uma infecção do sangue ou a doenças causadas pelo HIV.

Mesmo em pacientes com doenças auto-imunes do intestino, em doenças reumáticas, ou asma alérgica, a doença pode ser positivamente influenciada por selênio.

Dica: Durante o inverno o corpo precisa ainda mais de selênio Para atender a essa crescente demanda, também pode-se utilizar um suplemento alimentar, (disponível nas farmácias, por exemplo) sob a forma de levedura de selênio.

Deficiência

O teor de selênio no solo das diferentes lavouras é muito variável. Alguns solos contêm muito pouco deste mineral – entre outras coisas, devido aos fertilizantes contaminados com dióxido de enxofre, chuva ácida que contém enxofre (é absorvido pelas plantas, em vez de selênio).

Algumas pessoas tem uma dieta muito baixa de selênio: incluem as pessoas que comem apenas proteína vegetal, mal-alimentados com abuso de álcool, idosos, aqueles com uma dieta desequilibrada, pacientes com tubo de alimentação e pacientes de diálise.

Em segundo lugar, pode haver uma falta de selênio quando é excretado em excesso: isso pode acontecer com diarréia prolongada, mas também na urina em diabetes mellitus, ou doença renal grave.

Doenças gastrointestinais (doenças inflamatórias intestinais crônicas, tais como colite ulcerosa) pode levar a uma deficiência de selênio.

Uma maior necessidade de selênio durante a gravidez pode existir durante a amamentação e no período menstrual devido o sangramento.

As conseqüências da deficiência de selênio, ainda não foi explorado. Em áreas com extrema deficiência de selênio como na China e na Rússia Central foram observados doenças do coração e doenças nas articulações.

No entanto, ainda não está claro se estas doenças são causadas pela deficiência de selênio ou contribui para o agravamento destas doenças.

Estudos recentes também permitem uma correlação entre níveis baixos de selênio e Hipertensão, Dislipidemia e o surgimento de Arteriosclerose.

Além disso, há evidências de que uma deficiência de selênio pode afetar a fertilidade: as mulheres que sofreram abortos, no sangue mostraram níveis extremamente baixos deste mineral.

Em homens com uma deficiência de selênio, a maturação e a mobilidade do espermatozóide pode ser prejudicada.

Overdose de selênio

O selênio é tóxico em grandes concentrações. Normalmente, o organismo excreta o excesso de selênio na urina.

Quando, porém, durante um longo período de tempo toma-se grandes quantidades podem ocorrer efeitos indesejados como: perda de cabelo, danos no fígado, distúrbios nervosos e insuficiência cardíaca.

Lista de Antioxidantes e os alimentos que os contém

antioxidantes radicais livres

O que são os antioxidantes?

São algumas substâncias encontradas em certos alimentos que protegem contra os radicais livres que causam envelhecimento e algumas outras doenças.

O que são radicais livres?

São moléculas “desequilibradas” com os átomos que tem um elétron com capacidade de se ligar, por isso são muito reativos. Estes radicais vagam pelo nosso corpo tentando capturar um elétron de moléculas estáveis, a fim de alcançar a estabilidade eletroquímica e com potenciais reações em cadeia de destruir nossas células

Os antioxidantes e os radicais livres

Os Antioxidantes retardam o processo de envelhecimento através do combate à degeneração e morte das células que provocam os radicais livres.

A incapacidade do nosso organismo para neutralizar os radicais livres a qual estamos expostos diariamente nos obriga a utilizar os alimentos com propriedades antioxidantes capazes de neutralizá-los.

Antioxidantes e câncer

Muitos estudos enfatizam que realizar dietas adequadas são aliados ativos contra o câncer.

Essas dietas são baseadas em enzimas antioxidantes e em certos alimentos que são ricos em componentes que capturam estes radicais.

Os mecanismos são variados, que vão desde a inibição até uma reação mais ativa do sistema imunológico em geral.

Antioxidantes
Alimentos
Alicina é a substância que dá ao alho seu aroma e sabor. Os cientistas do Instituto Weizmann de Israel conseguiram eliminar tumores malignos em ratos a partir desta substância encontrada no alho. Ajo
Ácido elágico com propriedades antioxidantes e hemostático. Em alguns países ele é usado como um suplemento dietético atribuindo propriedades antitumorais Strawberry (Morango), framboesas, cerejas, uvas, kiwis, amoras
Antocianos é um grupo de pigmentos flavonóides solúveis em água(glicosídeos) que estão em solução no interior dos vacúolos das células vegetais de frutas, flores, caules e folhas Uva, Cerejas, Kiwis, ciruelas…
Capsicina aum poderoso antioxidante, estudos recentes têm mostrado que poderia desnutrir as células cancerosas antes delas causarem este tipo de problema. Pimentas, pimentão, Cayenne …
Carotenóides alfa e beta-caroteno são precursores da vitamina A agem como nutrientes e antioxidantes. Eles são os únicos carotenóides que se transformam em quantidades consideráveis de vitamina A. Cenoura, tomate, laranja, mamão, alface, espinafre
Catequinas O chá verde segundo o que últimas pesquisas demonstram é fundamental pelo seu alto teor de catequinas e polifenóis, que atuam como antioxidantes e ativadores do metabolismo. Chá Verde, cacau
Zinco, Cobre … enxofre, selênio e manganês para a pele e bons antioxidantes em geral … o zinco pode ser até um afrodisíaco, segundo algumas fontes … O germe de trigo, levedo de cerveja, caranguejo, abóbora,óleo de girassol, ostras, carne, legumes, cacau, nozes, cereais,
Compuestos sulfurados Compostos orgânicos de enxofre, que inibem a carcinogênese química induzida causada por algumas substâncias. Alho, cebola, alho-poró, cebolinha,
Coenzima – Q Mais do que apenas um antioxidante, é uma peça chave do metabolismo celular. Carne, miudezas, peixes, sardinhas de cacau
Hesperidina também com ação diurética e antihipertensiva Cítricos, Laranja
Isotiocianatos podem suprimir o crescimento de tumores mediante o bloqueio de enzimas Repolho, brócolis, abóbora, mostarda, nabo, agrião ..
Isoflavonas aliado contra doenças cardiovasculares, osteoporose, cânceres relacionados com hormônios como o da mama. Soja e derivados .. Em menor quantidade: chá verde, ervilhas, lentilhas, grão de bico, amendoim …
Licopeno responsável pela cor vermelha característica dos tomates. Tomate (exclusividade)
Quercetina é um potente antioxidante encontrado em uma ampla variedade de frutas e legumes Uvas, cebola vermelha, brócolis, maçãs, cerejas, chá verde, vinho tinto
Taninos muito poderoso para limpar nossas artérias ( consumo moderado de vinho tinto) Vinho tinto, uvas, lentilhas…
Zeaxantina acuidade visual.. Milho, espinafre, abóbora …
Vitamina C Junto com a vitamina E é um dos clássico com uma potente capacidade antioxidante Kiwi, frutas cítricas, espinafre, abacaxi, tomate, brócolis, broto de alfafa, pimentão, …
Vitamina E A vitamina E é um antioxidante clássico, que protege as células contra as agressões externas como: poluição, agrotóxicos, fumo. Abacate, nozes, milho, óleos vegetais, gérmen de trigo, cereais …
São os melhores alimentos naturais antioxidante com enzimas poderosas para a nossa saúde.