Desorientação

HTML clipboard

A desorientação é a perda do sentido do tempo, espaço ou controle corporal. Este sintoma pode indicar uma perturbação passageira ou duradoura, pode durar alguns segundos ou ser conseqüência de uma doença grave. A desorientação pode ser aguda ou crônica.

Introdução

  • ocorre de repente;
  • geralmente acompanhada de ansiedade agitação e, por vezes, afeta o ritmo da fala.

Desorientação Crônica

  • pode progredir rapidamente e se tornar menos evidente para a pessoa afetada, com os meses ou  anos;
  • geralmente acompanhada de apatia, distúrbios de linguagem,de Memória e equilíbrio, dificuldade de organizar as idéias;
  • podem precisar de assistência 24 horas por dia.

Desorientação aguda

  • Reações imprevisíveis às drogas. Alguns calmantes, pílulas para dormir e analgésicos como  a morfina ou a codeína, são uma causa freqüente de desorientação, especialmente para alguns idosos.
  • Reações ao álcool e drogas, principalmente cocaína.
  • Epilepsia : As crises são sempre seguidas por alguns minutos de  desorientação. Em alguns ataques, os chamados parciais, a desorientação às vezes é a única manifestação, com movimentos automáticos das mãos ou dos lábios.
  • AVC(acidente vascular cerepal) : A desorientação (especialmente no espaço), que dura várias horas ou mesmo dias, às vezes é a única manifestação. A dificuldade com a fala(afasia) também pode ser um importante sinal adicional.
  • Amnésia temporária: em uma crise aguda pode ocorrer distúrbios de memória por várias horas, e ocorre principalmente em pessoas idosas. Aqueles que são constantemente afetados são incapazes de  lembrarem das respostas. Após a crise, não haverá perda de memória do que aconteceu. Embora a crise pareça ruim, geralmente é único e o prognóstico é favorável.
  • Hipoglicemia moderadamente grave: alguma desorientação pode ocorrer em diabéticos tratados com a injeção de insulina ou usando comprimidos.

Desorientação Crônica

  • Várias doenças que afetam os órgãos vitais: no caso de problemas cardíacos, enfisema, cirrose entre outros, o cérebro não recebe oxigênio suficiente e nutrientes essenciais ao seu funcionamento.
  • AVC : desorientação podem variar de dia para dia.
  • Demência, melhor exemplo conhecido é o Mal de Alzheimer. Inicialmente, a desorientação do tempo, espaço ou localização é temporária. Ao longo do dia, torna-se mais freqüentes.
  • Tumores e hematomas no cérepo: o tumor cerebral pode ser benigno ou maligno, ou no cérepo, que se manifesta por sangramento dentro do cérepo, como resultado, por exemplo, de uma queda, trauma ou hipertensão mal controlada. Em tais casos, a desorientação pode ser acompanhada de distúrbios de linguagem ou afasia, A evolução do quadro dura semanas ou mesmo meses .

Dicas

Desorientação aguda

  • Não se desespere se você tem problemas de memória leve, se você não encontrar muitas vezes as suas chaves ou se, por vezes, demora dois ou três segundos para reconhecer um lugar familiar, não se preocupe, você não sofre do Mal de Alzheimer! Uma ligeira desorientação por alguns segundos, é um fenômeno normal que pode ocorrer em períodos de alta fadiga ou estresse.
  • Não tome qualquer medicamento: mesmo drogas prescritas podem causar problemas de orientação. Fale com o seu médico.
  • Seguir fielmente o seu tratamento se você tem uma doença como a Diabetes ou epilepsia, certifique-se de seguir o seu tratamento para evitar tais problemas.


Desorientação Crônica

  • Garanta a segurança de pessoas, se a pessoa afetada tende a sair queimando tudo na cozinha, é melhor desligar o fogão ou substituir por um forno de microondas para prevenção de acidentes. Da mesma forma, você pode comprar um fogão com desligamento automático. Como o desorientação piora na escuridão, você também pode deixar as luzes acesas durante a noite. Quanto aos objetos familiares, é importante deixar a seu alcance.
  • Não alterar a rotina: a desorientação aumenta em um ambiente desconhecido. O mesmo fenômeno ocorre quando viaja.
  • Não deixe que alguém afetado dirija: consulte o médico se uma pessoa que você conhece tem dificuldade para dirigir. É muito perigoso para todos se a pessoa não diferencia uma luz vermelha da luz verde, por exemplo.
  • Datas: círculo nas datas dos calendários para ajudá-los a identificar o dia, estação ou ano.
  • Aumentar as oportunidades para aumentar a atenção e contato com a realidade, não só falar com eles, mas devem ler jornais, ouvir notícias no rádio e na televisão, etc.
  • Peça ajuda a associações: Existem diversas instituições que oferecem terapia. Isto permite a interação social fora da família, dando descanso ao cônjuge ou filhos.

Quando procurar o médico ?

  • A desorientação ocorreu de repente e durou vários minutos, horas ou dias (procurar ajuda dentro de horas ou dias).
  • A desorientação está associada a outras doenças como a insuficiência cardíaca, Enfisema, etc.
  • A desorientação evolui ao longo de semanas, meses ou anos e apresenta sintomas como fala arrastada ou falta de memória.

 Como é a consulta?

O médico coleta informações relevantes e conduz um exame físico completo para avaliar a situação e diagnóstico. Os exames laboratoriais, como a determinação de glicose e eletrólitos, digitalizar ou EEG, podem ser solicitados, se necessário.

O médico irá verificar também a drogas que o paciente toma. Alguns testes são realizados, questionários e exercícios para avaliar as funções intelectuais, como memória, cálculo, linguagem, capacidade de concentração ou de atenção. A consulta Neurológica especialmente em pacientes que sofrem de Epilepsia ou desorientação aguda é geralmente necessária.

Qual tratamento?

Desorientação aguda

  • No caso de desorientação causada por medicamentos, a mudança do medicamento e orientação será dada a pessoa pelo médico. Para desorientação ligada a uma crise epiléptica, um acidente vascular cerebral ou a amnésia global transiente, o médico irá monitorar a doença e tentar prevenir recaídas. Para tratar a hipoglicemia leve, pode fornecer soluções baseadas em infusão de glicose, ingestão de bebidas açucaradas ou injeções.

   Desorientação Crônica

  • O tratamento vai depender da doença em questão. Medicamento será prescrito, a fim de obter o  melhor controle da doença (insuficiência cardíaca, Diabetes, Enfisema, etc.). A cirurgia pode ser necessária para remover um tumor, drenagem do hematoma, desbloquear uma artéria bloqueada ou estreitada. No caso de Alzheimer vários medicamentos podem melhorar a qualidade de vida em alguns casos, muitas pesquisas estão atualmente em desenvolvimento.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *