Transtorno bipolar

O transtorno bipolar , algumas vezes chamado de psicose maníaco-depressiva, atinge cerca milhões de adultos. A maioria das pessoas com este transtorno alterna entre depressão para estados maníacos.

O agravantes desta doença é que algumas pessoas com transtorno bipolar não aceitam a medicação para o tratamento do humor, em conseqüência o quadro se agrava para depressão.

Isto não quer dizer que a depressão ocorra sempre, algumas pessoas com transtorno bipolar experimentam um estado de espírito elevado e super auto-confiança durante seus “picos”.

Raiva do trânsito pode acontecer a qualquer um. No entanto, pessoas que sofrem de transtorno bipolar quase certamente irão experimentar irritabilidade excessiva ou comportamento agressivo durante as fases de mania.

Não estamos abordando insônia aqui, mas pessoas com transtorno bipolar, às vezes experimentam uma diminuição da necessidade de sono sem cansaço durante suas fases maníacas, e se sentir muito mais produtivo.

É bom ter auto-estima elevada, mas durante uma fase maníaca com transtorno bipolar, por vezes, aumenta os pensamentos grandiosos e um senso inflado de auto-importância.

Você sabe como algumas pessoas falam e pensam tão rápido que você mal consegue acompanhar o que eles estão dizendo? Durante uma fase de mania, as pessoas com transtorno bipolar às vezes experimentam discursos acelerados, pensamentos rápidos, e uma fuga de idéias.

Especialistas que lidam com pessoas com transtorno bipolar contam relatos incríveis de tomada de risco durante a fase maníaca, de comportamento sexual inadequado, tendências de roubar carros. Impulsividade, fraco julgamento e distração são todas características de mania.

Nós não estamos sugerindo aqui que todos estes casos são do transtorno bipolar bipolar, mas as pessoas com transtorno bipolar podem exibir comportamento imprudente durante uma fase maníaca. Eles não têm o censor interno que diz às pessoas saudáveis como conter suas ações.

Nos casos mais graves, as pessoas com transtorno bipolar podem experimentar delírios e alucinações

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *